_Capa

"Numa grande alma, tudo é grande.", Blaise Pascal

 

Estávamos no ano de 1998 e decorria a Exposição Mundial de Lisboa a primeira vez que tive consciencialização do que verdadeiramente era o Dubai. Foi nessa mesma exposição que, uma visita ao pavilhão do país me fez ficar pela primeira vez surpreendido com o Médio Oriente.

Um vídeo de vários minutos mostrava o sonho árabe, ainda em fase embrionária mas já surpreendente. O deserto, o espaço, uma cidade a crescer, um mundo de oportunidades. Desde então acompanhei mais de perto o que por lá se passava e foi-se tornando real a vontade de conhecer o país. É certo que essa vontade foi decrescendo recentemente sob a ameaça da "artificialidade" mas ainda assim a curiosidade estava lá. Aproveita a estadia em Abu Dhabi, e num sábado lá vou eu...

A viagem faz-se num autocarro confortável, com AC e serviço de bordo. Café, snacks? _ pergunta. São cerca de 150Km numa larga auto-estrada pelo deserto e onde o separador é todo ele ajardinado do princípio ao fim. Um eficiente sistema de rega não deixa que o verde sucumba ao amarelo do deserto e torna assim toda a viagem bem menos monótona em termos visuais.

Uma hora e meia depois entramos na grande urbe. O primeiro contacto é deveras impressionante com as altíssimas torres do Dubai Marina a obrigarem-nos a torcer o pescoço de tanto olhar para cima. Bolas que isto é mesmo à grande! Com este primeiro aglomerado de torres a auto-estrada sofre também um aumento. De 3, 4 faixas passa para 6, 7 em cada sentido. Surge também o metro de superfície que nos vai acompanhar até ao centro da cidade... Mas ainda falta, pois uma placa indica que faltam mais de 30Km...

Chegamos por fim à estação rodoviária do Dubai onde se vive normalmente uma azáfama considerável entre vendedores, viajantes e emigrantes.

Ao longo de toda a viagem fui pensando no que realmente gostaria de visitar na cidade. Pensei no pontos turísticos e na oferta existente e foi a primeira vez que senti que nada me despertava grande interesse. Curiosidade, alguma vontade de visitar, mas nada de muito intenso ou de grande apelo. Bom, dedico-me aos pontos principais e depois um passeio para sentir verdadeiramente a cidade. Para começar, o Burj Khalifa, o novo grande ícone do Dubai.

IMG_3301

O Burj Khalifa é actualmente a torre mais alta do mundo com mais de 800m e alberga um hotel, escritórios, um miradouro e ainda se orgulha de possuir os elevadores mais rápidos do mundo... A base pega com o Dubai Mall, o maior centro comercial do Dubai.

A vista do miradouro é absolutamente fantástica e vale a subida. Daqui é possível ver toda a cidade e é impressionante sentir que todos os outros arranha-céus da cidade estão todos lá em baixo, pequeninos...

 

IMG_3315

IMG_3313 IMG_3320 IMG_3324

IMG_3327 IMG_3331 IMG_3336

IMG_3337 IMG_3338 IMG_3344

Ao longe, o Burj Al Arab e um dos projectos mais megalómanos entretanto abandonado e que previa a construção de ilhas que formariam o mapa mundo.

Dentro do Dubai Mall é possível encontrar um grande oceanário que, como seria de prever, possui a maior parede em vidro de aquário do mundo. Isto, dentro do centro e aberto a todos os visitantes.

IMG_3365 IMG_3375 IMG_3378

Próxima paragem, Burj Al Arab.

IMG_3303 IMG_3380 IMG_3395

Outro dos símbolos do Dubai é o famosíssimo Burj Al Arab, o luxuoso hotel de 6 estrelas junto a Jumeirah Beach. O edifício é bastante bonito e elegante e está paredes meias com uma das praias mais apreciadas da cidade. O tempo convida, mas o pouco tempo não deixa!

IMG_3400

IMG_3404 IMG_3421

Breve passagem pelo Business District e novo rumo, os famosos Souks.

IMG_3410 IMG_3424

O Dubai é também conhecido pelos seus importantes mercados, os Souks, pois desde sempre este foi um ponto estratégico de trocas comerciais. O mais importante é o Gold Souk, grande mercado do ouro onde segundo os especialistas é possível comprar ouro a preços muito atractivos. Mas existem outros de referência, como o Souk das especiarias ou o Souk dos perfumes.

IMG_3437 IMG_3442 IMG_3467

IMG_3439 IMG_3440 IMG_3447

IMG_3448 IMG_3453 IMG_3466

IMG_3461

A juntar à zona portuária esta é de facto a minha zona favorita, pois consegue ainda manter alguma tradição num ambiente bastante mais típico. Aqui o mais fascinante é deixarmo-nos perder pelas estreitas e sinuosas ruas dos Souks e absorver toda aquela mescla de cheiros, cores e sensações. Este é o verdadeiro mundo árabe.

IMG_3492 IMG_3498 IMG_3501

IMG_3504 IMG_3506 IMG_3515

Fora do frenesim dos Souks vive-se o frenesim do porto num constante carrega e descarrega de todo o tipo de bens. Aqui tudo chega e daqui tudo parte na busca constante do destino.

Foi também aqui que vi uma das paragens de autocarro mais interessantes dos Emirados, toda ela fechada e com ar condicionado para refrescar quem espera. Faz sentido neste país de calor tórrido.

IMG_3523

Para terminar a jornada, o regresso ao mundo novo e o grande espectáculo de luz, som e água do Dubai Mall.

IMG_3527 IMG_3529

IMG_3531 IMG_3543

Foi interessante a visita ao Dubai mas no geral é uma cidade que não supera espectativas. Continuo a apreciar o estilo mais "cosy" de Abu Dhabi onde tudo está mais perto e acessível do que o estilo megalómano do Dubai onde o elevado espaçamento e distância entre pontos torna a mobilidade mais difícil. Mesmo com o metro a tarefa não foi facilitada pois o facto de tudo estar disperso leva a que além de ser preciso andar sempre um grande número de estações, depois existe ainda uma grande distância a percorrer entre a estação e o ponto destino. Do Burj Khalifa ao centro são cerca de 20Km, do Burj Al Arab mais de 30Km.

É no entanto uma cidade muito mais ocidental e de muito maior oferta. Uma cidade que oferece condições e que realiza sonhos. Cidade de expatriados e de empreendedores.