Capa

"A única coisa que transcende a existência do ser humano é a sua obra."
Máximo Gorky

E finalmente os Emirados...

Sonho antigo esta visita a um dos países mais prósperos do planeta e a um dos lugares onde as mudanças mais são visíveis. Este pequeno país do Golfo, sempre me despertou algum interesse não por aquilo que é na realidade mas pela sua capacidade de modernização, pela forma como cresceu e pelo seu espírito grandioso. Ainda que aprecie o típico e o tradicional, gosto de mentes que pensem em grande, que executem e não se deixem intimidar...

Outro factor importante, o deserto, uma das minhas grandes paixões...

Abu Dhabi, a capital do país é sede de um dos principais clientes e o mais desafiante. Aqui há muito dinheiro e impera a mentalidade do "posso comprar tudo o que imaginar", mesmo que isso transcenda os limites físicos. O cliente sonha, quer, e há que fazer os possíveis e impossíveis para executar. A viagem é decidida quase de um dia para o outro, quase sem preparação. Estou aqui... Estou lá!

O único grande problema do país é o calor. O Verão é sufocante com uma humidade altíssima e temperaturas que facilmente superam os 45ºC. Tenho sorte e não apanho o pico do Verão. Agora está bom, está fresco dizem... Só estão 36ºC!

Começo o fim-de-semana, que aqui é na sexta e sábado a trabalhar. É preciso rentabilizar o tempo e dar o máximo, mas ainda assim tenho algumas horas livres na tarde de sexta. Pego na máquina, mochila e deixo o hotel. O sol ainda está bem lá no alto e o calor ainda aperta. Mas quero conhecer a cidade e taxi, com ar condicionado não pode ser opção. Meto-me ao caminho...

Saindo da Hamdan St, entro na 2nd St e sou confrontado com o Heritage Park e as suas gigantescas estatuetas. Trata-se de uma alameda ajardinada com várias estátuas alusivas a artefactos representativos da cidade.

IMG_3210 IMG_3216 IMG_3219
IMG_3221 IMG_3231

O final da 2nd St encontra-se com a grande marginal da cidade conhecida como Corniche. É a mais famosa avenida de Abu Dhabi e onde normalmente tudo acontece. Esta larga avenida de vários Kms possui áreas ajardinadas, uma grande passeio pedonal, ciclovias, esplanadas e áreas de descanso, sempre junto ao mar e às praias. Existem também zonas de diversão para crianças, zonas de restaurantes e desportivas.

IMG_3227 IMG_3236 IMG_3240

IMG_3241 IMG_3244 IMG_3245

Muitas das zonas são cobertas por forma a criar sombra a quem por ali passa, e de quando em vez aparecem algumas máquinas para refrescar que nos vaporizam com água fresca.

IMG_3246 IMG_3252 IMG_3255

IMG_3248

 

Apesar de quase parecerem piscinas, as praias são bonitas e agradáveis, com água bastante quente.

 

De modo a evitar problemas, pois os Emirados são um país muçulmano, e para que as praias possam ser utilizadas por todos, estas estão divididas por secções, com algumas exclusivas a famílias (locais), outras onde é cobrada entrada e reservadas a uma determinada classe social e ainda outras de domínio público.

Um dos grandes problemas surgiu com o elevado número de emigrantes paquistaneses, indianos e filipinos que aqui trabalham e que estão longe das respectivas famílias, e que se amontoavam nas praias a olharem fixamente para todas as mulheres, em especial as ocidentais de biquini. Isso levou à criação de praias mais restritas e também de um maior controlo nas praias públicas onde estes aglomerados são dispersados e afastados.

IMG_3275 IMG_3280 IMG_3299 

IMG_3265 IMG_3287

A principal atracção de Abu Dhabi é a grande mesquita Sheikh Zayed, a maior do país, oitava do mundo e que consegue acolher mais de 40.000 pessoas. É de facto um edifício impressionante, de altíssimos minaretes e com um brilho único.

IMG_3550

IMG_3547 IMG_3578 IMG_3589 

IMG_3585 IMG_3592

Os seus 4 minaretes têm 107m de altura e a estrutura principal chega aos 85m, uma incrível dimensão que a torna visível a grande distância.

Foi uma boa surpresa a cidade de Abu Dhabi, que mesmo não possuindo muitos locais interessantes é toda ela agradável e simpática. O estilo de vida foi adaptado às suas condições que no verão poderão ser muito limitativas, e assim como os países do norte da Europa estão preparados para o frio, aqui tudo é pensado tendo em conta as elevadas temperaturas que normalmente são atingidas. Os taxis, sempre com ar condicionado, são baratos e em grande número facilitando a vida a quem precisa de se deslocar e todos os edifícios são refrigerados.

A cidade é bastante segura e descontraída e oferece uma boa qualidade de vida a quem lá vive. De modo a colmatar algumas lacunas culturais, está a ser feito um grande investimento na área da cultura com grandes projectos chave como um museu Louvre e um Guggenheim.

Tudo é bastante prático e funcional e na realidade, tudo o que eles podem comprar, eles têm!